LITURGIA DIÁRIA – 19 de Outubro de 2009

imagembiblia

Dia: 19/10/2009

XXIX SEMANA COMUM
(verde – ofício do dia)

Primeira Leitura: Romanos 4, 20-25

 Leitura da carta de São Paulo aos Romanos – Irmãos, 20Ante a promessa de Deus, não vacilou, não desconfiou, mas conservou-se forte na fé e deu glória a Deus. 21Estava plenamente convencido de que Deus era poderoso para cumprir o que prometera. 22Eis por que sua fé lhe foi contada como justiça. 23Ora, não é só para ele que está escrito que a fé lhe foi imputada em conta de justiça. 24É também para nós, pois a nossa fé deve ser-nos imputada igualmente, porque cremos naquele que dos mortos ressuscitou Jesus, nosso Senhor, 25o qual foi entregue por nossos pecados e ressuscitado para a nossa justificação. – Palavra do Senhor.

 

 Salmo Responsorial(Lc1)

 REFRÃO: Bendito seja o Senhor Deus de Israel, / porque a seu povo visitou e libertou!

1. e suscitou-nos um poderoso Salvador, na casa de Davi, seu servo (como havia anunciado, desde os primeiros tempos, mediante os seus santos profetas), – R.

2. para nos livrar dos nossos inimigos e das mãos de todos os que nos odeiam. Assim exerce a sua misericórdia com nossos pais, e se recorda de sua santa aliança, – R.

3. segundo o juramento que fez a nosso pai Abraão: de nos conceder que, sem temor, libertados de mãos inimigas, possamos servi-lo em santidade e justiça, em sua presença, todos os dias da nossa vida. – R.

 

Evangelho: Lucas 12, 13-21

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas – Naquele tempo, 13Disse-lhe então alguém do meio do povo: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. 14Jesus respondeu-lhe: Meu amigo, quem me constituiu juiz ou árbitro entre vós? 15E disse então ao povo: Guardai-vos escrupulosamente de toda a avareza, porque a vida de um homem, ainda que ele esteja na abundância, não depende de suas riquezas. 16E propôs-lhe esta parábola: Havia um homem rico cujos campos produziam muito. 17E ele refletia consigo: Que farei? Porque não tenho onde recolher a minha colheita. 18Disse então ele: Farei o seguinte: derrubarei os meus celeiros e construirei maiores; neles recolherei toda a minha colheita e os meus bens. 19E direi à minha alma: ó minha alma, tens muitos bens em depósito para muitíssimos anos; descansa, come, bebe e regala-te. 20Deus, porém, lhe disse: Insensato! Nesta noite ainda exigirão de ti a tua alma. E as coisas, que ajuntaste, de quem serão? 21Assim acontece ao homem que entesoura para si mesmo e não é rico para Deus. – Palavra da salvação.

Deixe um comentário

Arquivado em 1

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s