Arquivo da categoria: 1

MÊS DE OUTUBRO 2009 – MÊS MISSIONÁRIO

cartaz2009

 

CAMPANHA MISSIONÁRIA – OUTUBRO 2009

Mais uma vez está aí o mês de Outubro nos convidando para celebrar com entusiasmo e muita abertura a Campanha Missionária. Ela é promovida pela Pontifícia Obra da Propagação da Fé, sediada em Roma, e é realizada em todas as dioceses e paróquias do mundo inteiro. A campanha tem seu ponto alto no Dia Mundial das Missões, celebrado no penúltimo domingo do mês de Outubro, este ano, dia 18.

Após um ano de atividades, o Mês Missionário se apresenta como uma oportunidade para as comunidades e, particularmente, para as suas lide­ranças, mostrarem seu crescimento espiritual e apostólico. Assim, através das mais diversas iniciativas, promovem-se o espírito missionário entre os fiéis e o anúncio da Boa Nova aqui e no mundo inteiro.

Infelizmente, apesar de todos os esforços já realizados pela Animação Missionária nos mais diversos níveis, a consciência missionária da Igreja no Brasil ainda é inex­pressiva. Em todos os tons já foi dito e repetido que a responsabilidade pelas Missões é de todos os balizados, pois ninguém tem o direito de se furtar a essa obrigação.

O Apóstolo Paulo, a quem acabamos de celebrar 2000 anos de nascimento, afirmou: “Anunciar o Evangelho não é para mim um título de glória, é uma obriga­ção que me foi imposta. Ai de mim se eu não evangelizar” (1Cor 9,16).

 

QUEM DÁ A VIDA

Primeiramente, é bom afir­mar que a contribuição ou ajuda maior que o cristão pode oferecer às missões é, sem dúvida alguma, a da oração e dos sacrifícios.

Vem depois a entrega pessoal, por um determinado período, ou por toda a vida, às Missões, como serviço à humanidade e da difu­são do Evangelho. Sobre isso, o saudoso papa João Paulo II afir­mou: “Não existe maior serviço ao mundo do que o serviço missionário“. Centenas de milhares de missio­nários continuam dando o me­lhor de si, nos cinco continentes, para a difusão do Evangelho.

CONTRIBUIÇÃO MATERIAL

No Dia Mundial das missões, todo católico é também convi­dado a dar a sua ajuda material para as Missões.

Todo ano crescem as necessi­dades da Igreja Católica no mun­do. Cerca de 1.100 dioceses em territórios de Missão recebem regularmente ajuda financeira, mas, anualmente, surgem no­vas dioceses a serem auxiliadas; abrem-se novos seminários para receber mais jovens que desejam seguir Cristo como sacerdotes.

Há regiões destruídas por guerras ou fenômenos naturais, que devem ser reconstruídas. Há também regiões que, após muitos anos fechadas à evangelização, es­tão se abrindo novamente para ou­vir a mensagem de Cristo.

Os pedidos de ajuda para a ca­tequese, para os meios de comuni­cação e de transporte, para a cons­trução de capelas, de orfanatos e de escolas são constan­tes. Isso tudo mostra como é necessária e urgente a coopera­ção dos católicos de todo o mundo.

NO BRASIL

Para animar o Mês das Missões, as Pontifícias Obras Missionárias enviam anualmente vários subsídios a todas as dioceses do Brasil. Entre eles: a Mensagem anual do Papa; santinhos com a Oração Missionária anual, folhetos informativos e com­plementares para as Missas domini­cais, cartazes, livreto com Celebra­ções e o envelope para a Coleta do Dia Mundial das Missões.

Para uma animação missionária em geral, visitas e participações em encontros são realizadas pelo Diretor Nacional e Secretários Nacionais de cada uma das obras missionárias pontifícias, a saber: Propagação da Fé, Infância Missionária, São Pedro Apóstolo e União Missionária.

 

A COLETA

A coleta feita no Brasil, todo ano, no Dia Mundial das Missões, é desti­nada ao Fundo Mundial de Solidarie­dade Missionária. Boa parte da coleta feita no Brasil retorna ao País para subsidiar cerca de 150 projetos anuais em nossas dioceses e pa­róquias, seminários e ca­sas de formação.

Nos últimos anos, a coleta tem crescido, mas muito já recebemos, po­demos agora “dar de nossa pobreza” (Puebla, 368). Os recursos financeiros do Dia Mundial das Missões, celebrado no Brasil, têm ajudado projetos em outros países, dentre os quais: índia, Ruanda, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Guiné-Equatorial, República Democrá­tica do Congo, Malavi, Etiópia, Indoné­sia, Timor Leste, Filipinas e Equador.

Todos os anos, o relatório das coletas é apresentado no boletim das POM (SIM) e disponibilizado no sitio http://www.pom.org.br. As ofertas mundiais, em 2008, alcançaram a cifra de US$ 163.007.478,80. No Bra­sil, arrecadamos R$ 4.035.997,28. Sem dúvida, poderíamos recolher muito mais se considerarmos o número de católicos do Brasil. E necessário, portanto, organizar melhor a Campanha Missionária e fazer chegar a todos o apelo de solidariedade mundial.

 

CONCLUSÃO

A messe é grande, mas os traba­lhadores são poucos. Rogai, portanto, ao Senhor da messe que mande operá­rios para a sua messe”. (Lucas 10,lss). Estas palavras de Jesus conti­nuam válidas. Depois de dois mil anos, a messe continua grande e, os operários, poucos.

Há o clamor insistente de milhares de pessoas que querem conhecer Jesus, mas falta quem O anuncie. A colaboração material de cada cristão católico para as Mis­sões possibilita um envio cada vez maior de missionários “ad gentes”.

Como podemos verificar, o ob­jetivo maior da Campanha Missio­nária do mês de outubro consiste em despertar para a Missão todos os que dormem.

Queridos leitores, gos­taria que vocês se destacassem pela oração, pelo empenho na celebração do Outubro Missionário e pela escuta da voz de Deus, que sempre está precisando de novos operários para a sua vinha. São os votos deste vosso amigo que vem trabalhando, em todo o Brasil, para que surja e se fortifique a Ju­ventude Missionária.

Pe. Vitor Agnaldo Menezes – Secretário Nacional da Pontifícia Obra da ProPagação

da Fé 

Deixe um comentário

Arquivado em 1

LITURGIA DIÁRIA – 19 de Outubro de 2009

imagembiblia

Dia: 19/10/2009

XXIX SEMANA COMUM
(verde – ofício do dia)

Primeira Leitura: Romanos 4, 20-25

 Leitura da carta de São Paulo aos Romanos – Irmãos, 20Ante a promessa de Deus, não vacilou, não desconfiou, mas conservou-se forte na fé e deu glória a Deus. 21Estava plenamente convencido de que Deus era poderoso para cumprir o que prometera. 22Eis por que sua fé lhe foi contada como justiça. 23Ora, não é só para ele que está escrito que a fé lhe foi imputada em conta de justiça. 24É também para nós, pois a nossa fé deve ser-nos imputada igualmente, porque cremos naquele que dos mortos ressuscitou Jesus, nosso Senhor, 25o qual foi entregue por nossos pecados e ressuscitado para a nossa justificação. – Palavra do Senhor.

 

 Salmo Responsorial(Lc1)

 REFRÃO: Bendito seja o Senhor Deus de Israel, / porque a seu povo visitou e libertou!

1. e suscitou-nos um poderoso Salvador, na casa de Davi, seu servo (como havia anunciado, desde os primeiros tempos, mediante os seus santos profetas), – R.

2. para nos livrar dos nossos inimigos e das mãos de todos os que nos odeiam. Assim exerce a sua misericórdia com nossos pais, e se recorda de sua santa aliança, – R.

3. segundo o juramento que fez a nosso pai Abraão: de nos conceder que, sem temor, libertados de mãos inimigas, possamos servi-lo em santidade e justiça, em sua presença, todos os dias da nossa vida. – R.

 

Evangelho: Lucas 12, 13-21

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas – Naquele tempo, 13Disse-lhe então alguém do meio do povo: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. 14Jesus respondeu-lhe: Meu amigo, quem me constituiu juiz ou árbitro entre vós? 15E disse então ao povo: Guardai-vos escrupulosamente de toda a avareza, porque a vida de um homem, ainda que ele esteja na abundância, não depende de suas riquezas. 16E propôs-lhe esta parábola: Havia um homem rico cujos campos produziam muito. 17E ele refletia consigo: Que farei? Porque não tenho onde recolher a minha colheita. 18Disse então ele: Farei o seguinte: derrubarei os meus celeiros e construirei maiores; neles recolherei toda a minha colheita e os meus bens. 19E direi à minha alma: ó minha alma, tens muitos bens em depósito para muitíssimos anos; descansa, come, bebe e regala-te. 20Deus, porém, lhe disse: Insensato! Nesta noite ainda exigirão de ti a tua alma. E as coisas, que ajuntaste, de quem serão? 21Assim acontece ao homem que entesoura para si mesmo e não é rico para Deus. – Palavra da salvação.

Deixe um comentário

Arquivado em 1

SANTO DO DIA – 19 DE Outubro de 2009

PaulodaCruz

19/Outubro
São Paulo da Cruz, Confessor

Nascido no norte da Itália, na região de Gênova, ainda jovem adotou o nome de Paulo da Cruz e começou a pregar a devoção aos sofrimentos de Nosso Senhor em sua Paixão e Morte. Ordenado sacerdote, arregimentou discípulos — dentre os quais o mais ilustre foi São Vicente Maria Strambi — e fundou a Congregação dos Padres Passionistas, cujos membros se obrigam, por um voto especial, a pregar por toda a parte sobre a Paixão de Jesus Cristo. Faleceu em 1775, depois de mais de 40 anos de pregação contínua. 

Fonte: O Santo do Dia

Postado por Elke Lichntow

Deixe um comentário

Arquivado em 1

PRIMEIRA MISSA GREGORIANA – PR SÃO JOÃO BATISTA

getattachment1

Deixe um comentário

Arquivado em 1

HOMENAGEM DO GRUPO SINTONIA DE JESUS AO DIA DO PADRE – PARABÉNS PADRE WILLY E PADRE MARIANO

Z105u0ej

 

Padre, pessoa de Deus
Porta voz de Jesus Cristo

Ser Padre é uma aventura
Viver entre espinhos e rosas
Sem nunca reclamar
Pronto a nos ajudar

Padre é aquele que perdoa
Que partilha os Sacramentos
Que anuncia a Boa-Nova
Que da massa é o fermento

Ser Padre é estar a serviço dos outros
Sem se preocupar com o tempo
Ser Padre é partilhar O pão que é Jesus
Alimenta com a palavra
Mostrando esta luz

Ser Padre: É ser alegre e otimista
É ser sal e luz
É ajudar o irmão
É sentir o peso da cruz
É ser filho de Deus
É ser irmão de Jesus!

Ser padre é ser “pai” de uma comunidade inteira. Como tal, ele é o homem da Palavra de Deus, da Eucaristia, do perdão e da bênção, exemplo de humildade, penitência e tolerância, o pregador e conversor da fé cristã. Enfim, é um comunicador e entusiasta da Igreja, que luta por uma vivência cristã mais perfeita.

Parabéns padre Willy, parabéns padre Mariano!!!
Muitas bençãos e graças na caminhada sacerdotal!

Deixe um comentário

Arquivado em 1

AVE MARIA – CANTO GREGORIANO

Deixe um comentário

Arquivado em 1

XVIII DOMINGO COMUM

xviii_tc_b_small

 

Durante a sua vida pública, Jesus realizou inúmeros sinais e prodígios. Como sempre sucede nestas situações, a multidão não perdeu tempo e quis coroá-l’O rei. Mas, contra tantos charlatães, Jesus toma uma atitude diversa – retira-se para a outra margem do lago. Não O largando a multidão, Jesus começa então a instruí-la, revelando-lhe a sua identidade profunda: “Eu sou o Pão que desceu do céu”. Para percebermos o profundo alcance desta identidade, o melhor meio que São Paulo nos sugere é a renovação da nossa inteligência e do nosso coração pelo Espírito de Deus que habita em nós. Revistamo-nos, pois, do homem novo, cheio de graça, alicerçado em Cristo para, à semelhança do povo da promessa, peregrino no deserto, podermos superar os obstáculos da vida com a sabedoria do amor.

fonte A Caminho

 

XVIII  DOMINGO DO TEMPO COMUM

Dia do Padre

“O milagre da partilha solidária”

 

 

Primeira Leitura: Êxodo 16, 2-4.12-15
Leitura do livro do Êxodo – Naqueles dias, 2Toda a assembléia dos israelitas pôs-se a murmurar contra Moisés e Aarão no deserto. 3Disseram-lhes: “Oxalá tivéssemos sido mortos pela mão do Senhor no Egito, quando nos assentávamos diante das panelas de carne e tínhamos pão em abundância! Vós nos conduzistes a este deserto, para matardes de fome toda esta multidão.” 4O Senhor disse a Moisés: “Vou fazer chover pão do alto do céu. Sairá o povo e colherá diariamente a porção de cada dia. Pô-lo-ei desse modo à prova, para ver se andará ou não segundo minhas ordens. 12“Ouvi as murmurações dos israelitas. Dize-lhes: esta tarde, antes que escureça, comereis carne e, amanhã de manhã, vos fartareis de pão; e sabereis que sou o Senhor, vosso Deus”. 13É tarde, com efeito, subiram codornizes (do horizonte) e cobriram o acampamento; e, no dia seguinte pela manhã, havia uma camada de orvalho em torno de todo o acampamento. 14E, tendo evaporado esse orvalho, eis que sobre a superfície do deserto estava uma coisa miúda, granulosa, miúda como a geada sobre a terra! 15Vendo isso, disseram os filhos de Israel uns aos outros: “Que é isso?”, pois não sabiam o que era. Moisés disse-lhes: “Este é o pão que o Senhor vos manda para comer. – Palavra do Senhor.

 

Salmo Responsorial(77)

 REFRÃO: O Senhor deu a comer o pão do céu.

Segunda Leitura: Efésios 4, 17.20-24

Leitura da carta de São Paulo aos Efésios – 17Portanto, eis o que digo e conjuro no Senhor: não persistais em viver como os pagãos, que andam à mercê de suas idéias frívolas. 20Vós, porém, não foi para isto que vos tornastes discípulos de Cristo, 21se é que o ouvistes e dele aprendestes, como convém à verdade em Jesus. 22Renunciai à vida passada, despojai-vos do homem velho, corrompido pelas concupiscências enganadoras. 23Renovai sem cessar o sentimento da vossa alma, 24e revesti-vos do homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade. – Palavra do Senhor.

 

Evangelho: João 6, 24-35

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo João – 24E, reparando a multidão que nem Jesus nem os seus discípulos estavam ali, entrou nas barcas e foi até Cafarnaum à sua procura. 25Encontrando-o na outra margem do lago, perguntaram-lhe: Mestre, quando chegaste aqui? 26Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: buscais-me, não porque vistes os milagres, mas porque comestes dos pães e ficastes fartos. 27Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que dura até a vida eterna, que o Filho do Homem vos dará. Pois nele Deus Pai imprimiu o seu sinal. 28Perguntaram-lhe: Que faremos para praticar as obras de Deus? 29Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que ele enviou. 30Perguntaram eles: Que milagre fazes tu, para que o vejamos e creiamos em ti? Qual é a tua obra? 31Nossos pais comeram o maná no deserto, segundo o que está escrito: Deu-lhes de comer o pão vindo do céu (Sl 77,24). 32Jesus respondeu-lhes: Em verdade, em verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu, mas o meu Pai é quem vos dá o verdadeiro pão do céu; 33porque o pão de Deus é o pão que desce do céu e dá vida ao mundo. 34Disseram-lhe: Senhor, dá-nos sempre deste pão! 35Jesus replicou: Eu sou o pão da vida: aquele que vem a mim não terá fome, e aquele que crê em mim jamais terá sede. – Palavra da salvação.

Deixe um comentário

Arquivado em 1